• Lab'n Home

EXISTEM DIFERENÇAS ENTRE OS EXAMES DE QUEM PRATICA EXERCÍCIOS E DE UMA PESSOA SEDENTÁRIA?


Olá! Se você em algum momento recebeu um “puxão de orelha” de um médico por estar levando uma vida sedentária ou com hábitos ruins, com certeza já deve ter se perguntado:


🔹 “Como os médicos percebem se eu pratico ou não exercícios físicos através dos resultados de exames?”


Pois bem, a verdade é que após a realização de exames, o seu próprio organismo acaba “dedurando” você! 😅


Imagine que o nosso corpo é todo “integrado” e, então, tudo o que fazemos ou deixamos de fazer, reflete na nossa saúde, inclusive no sangue.


Por exemplo: Uma pessoa que não tem o hábito de beber a quantidade adequada de água, tende a ter um sangue mais viscoso em comparação a quem ingere a quantidade recomendada (de acordo com as necessidades individuais do organismo).


Já quem leva uma vida sedentária, pode acumular maiores índices de gordura - e nos exames, isso vai se reflete no colesterol e nos valores de HDL, LDL;


👨‍⚕ - Quando observarmos um exame de alguém que pratica exercícios regularmente, é possível perceber que, tanto o colesterol, quanto outros marcadores, estão em sua maioria, dentro dos limites definidos como satisfatórios.


👉 Sim, os exercícios físicos quando ligados à uma rotina de alimentação saudável e bem estar com o corpo, é um dos nossos maiores aliados para normalizar os resultados dos exames de rotina. Além disso, a prática de atividades físicas é ótima para a regulação de alguns hormônios, o que pode fazer toda a diferença nos resultados laboratoriais.


Mas isso é uma regra absoluta? Nem sempre. É importante lembrar que há outras questões de saúde que podem causar um desbalanço nos resultados e precisam ser tratadas de forma mais específica.


🔹 Na dúvida, sempre busque uma boa orientação médica e siga um calendário de exames de rotina para monitorar o andamento da sua saúde de forma consciente! 💪



2 visualizações